segunda-feira, 11 de outubro de 2010

Sentidos.

Estranho eu me lembrar disso hoje, filho. Do dia em que olhei para o corpo do seu pai sem vida e deparei com a tatuagem no braço: "alegria". Ali, a alegria não fazia mais sentido. Então resolvi tatuar em mim. Para dar à alegria um sentido novo. E foi assim que aprendi: as pessoas vêm e vão. A alegria fica.

52 comentários:

rívea duarte disse...

Sim, Cris! O melhor sempre fica à ALEGRIA! Sua fã desde sempre! Beijos montes e bom feriado! Ah o Cisco cada dia mais lindo e fofo! :D

Vandrei disse...

Que lindo o post, Cris! Adorei "as pessoas vem e vão". Você é, realmente, extraordinária. Estou lendo o seu livro pela segunda vez. Beijos. Saudades!!

Manu disse...

A alegria sempre fica. Sempre...

Cora disse...

De fato, os sentidos é quem nos teem e não o contrário!!
Um beijo, Cora.

Solange disse...

E que fique sempre com vocês... tatuada no corpo e nos momentos !

a - l - e - g - r - i - a . . .

beijo

@ugust@ disse...

. Eu só aprendo com vc! Moda, solidariedade, alegria... Eu nunca pensei em me tatuar, mas já pensei que se tivesse coragem iria copiar a sua "alegria".
. Te adoro demais!
. Bj. Fiquem com Deus.
. Ps: fala pra Odete deixar de ser tímida porque eu acho que o Cisco já fotografou as pernas dela, risos mil

Mariana Hart disse...

Alegria eterna, não só no corpo, mas na alma de vcs!:))

EU SOU NEGUINHA disse...

A alegria ficou tatuada na alma...
Beijos

Anna disse...

linda perspectiva.

Alguns poderiam interpretar que é alegria que se vai. E pra sempre!

Tucha disse...

A alegria vence a morte e eterniza a vida

Bia Pontes disse...

Sou mais uma daquelas que pegou este bonde andando e está adorando sentar na janelinha (com um pouquinho de atraso, já que o blog tem alguns anos) pelo encantamento que cada post me causa. Soube do 'para Francisco' através de uma indicação da revista Sorria da Droga Raia (drogaria aqui do estado de SP, n sei se em BH tem). Em pouquinho tempo, desenvolvi imenso respeito pela sua história e uma identificação maior ainda, mesmo nunca havendo perdido um grande amor para a morte (só para a vida). Cada detalhe, cada sensibilidade, cada episódio da nossa novela da vida real de cada dia revelado aqui, enfim, tudo neste espaço merece os meus aplausos. Frequentemente na leitura (a qual eu não consigo parar!) me surpreendo chorando com coisas que são tão minhas, mas na verdade, são suas rs. É assim... em essência temos tanto de igual! Admiro demais este olhar do cronista que você desenvolveu, que consegue enxergar a história e principalmente, a poesia, em cada evento aparentemente corriqueiro. Sem contar que, onde a história nasceu que foi no seu amor pelo Gui, há um encontro de Minas e São Paulo (apesar dele n ter nascido aqui) que me interessa por razões muito particulares rs.

Gostaria de comentar cada post, mas não vou conseguir, já são muitos. O Fanquico é a coisa mais fofa, é claro.
Uma besteira, mas fica em mim um sentimento meio bittersweet (liga não, eu sou muito boba) sempre que eu me deparo com relatos de como a vida continua. É claro que isto é maravilhoso! Verdadeira dádiva! Apenas fico pensando nas coisas que a gente não queria nunca que passassem, nas coisas que, de vez em quando, até nos fazem nos rebelar em saber que o tempo é tão efêmero, tão generoso e cruel ao mesmo tempo, nos dá tanto e nos "tira" também.
Não, não creio que algo possa ser perdido, pois amor de verdade como você já disse belamente, não nos tira nada mas deixa algo de si. (e no seu caso, alguém de si). Mas... vc entende né? Algumas coisas a gente queria pra sempre. Sonhos, sentimentos, descobertas, cotidianos, palavras, vozes, pessoas.
Ao final de tudo, essa magia do que "passou" vive em nós. E, sim, a alegria fica.

grande beijo, Cris. Muito mais bençãos em sua vida!

Deia disse...

A alegria fica, mas às vezes ela pede licença para se refrescar, nos deixando aos cuidados da tristeza... Beijocas, Deia.

LUARES DE LILITH disse...

Texto de gente tão tão tão grande quanto a própria alegria! Lindo Cris!!!

Nínive Lage disse...

Li o 'para Francisco' quando estava em profunda depressão. Não satisfeita, o reli. Reavaliei a minha dor e o sentido da palavra alegria. Ela que sempre esteve em todo o livro ... em você ... ah ela aqui de novo.
Alegria! Alegria!

Muah!
http://memorialemflor.blogspot.com/

Clara Laranjeira disse...

Oi Cris, aqui lhe escreve uma fã de alguns anos já, descobri seu blog numa revista adolescente... sempre li, nunca comentei, me descupe! Tb sou Piauiense como o Gui, semana passada em viagem a SP li seu livro ... choreii, choreii, um colega de trabalho me emprestou e disse logo: Prepare o lenço! Me serviu para refletir muito, aproveitar cada momento ao lado do meu marido...! Beijo carinhoso em vc e no Cisco da leitora, fã, quiçá amiga! Clara Laranjeira - csl85@hotmail.com

Clara Laranjeira disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Clara Laranjeira disse...

Oi Cris, aqui lhe escreve uma fã de alguns anos já, descobri seu blog numa revista adolescente... sempre li, nunca comentei, me descupe! Tb sou Piauiense como o Gui, semana passada em viagem a SP li seu livro ... choreii, choreii, um colega de trabalho me emprestou e disse logo: Prepare o lenço! Me serviu para refletir muito, aproveitar cada momento ao lado do meu marido...! Beijo carinhoso em vc e no Cisco da leitora, fã, quiçá amiga! Clara Laranjeira - csl85@hotmail.com

Mariah disse...

Sempre lindo, cada palavra mesmo de uma lembrança distante e talvez triste, pode ser alegria.
Sou sua fã incondicional, nao so pela beleza da escrita ,mas pela beleza de pessoa que vejo.

Um beijo enorme.

Equipe PFH disse...

Olá.... Sigo vc faz tempo, mas só hj resolvi comentar...

Eu tenho um blog, e eu iria ficar muitíssimo honrada se vc me visitasse hj, e virasse minha seguidora.

Falo sobre pilates&vida saudável.

www.pilatesforhealth.blogspot.com

Beijos, Cris

Cintia

Mirys + Guigo + Nina disse...

Oi Cris:

Mulher, como vocÊ consegue escrever tão pouco e falar tanto???

Talvez pelo meu luto ser ainda muito recente, eu não assimilei direitinho o processo...mas, a cada dia, com meus dois pequenos, vou aprendendo...

Obrigada pelo seu comentário tão gentil no Diário dos 3 Mosqueteiros (www.diariodos3mosqueteiros.blogpost.com). Agora, somos oficiais! Até mandaram gravar jogos de frescobol de praia exclusivos para nós!!!

Bjos e boa semana!

Mirys

Paty Michele disse...

Nossa, vc tem uma forma de dizer coisas tristes de maneira tão bela... isso é incrível.

Coisas que eu quero falar disse...

Sou muito sua fã!

Frank disse...

Encontrei seu blog por acaso. Estava procurando blogs e resolvi procurar autores com meu nome hehe.
Afinal, o Francisco é o autor principal aqui.
Parabéns!

Juliana disse...

Isso foi lindo demais Cris, até doeu.

Luciana disse...

Lindo!
Bjos emocionados.

Renata Luciana disse...

De tudo ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em seu louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento

E assim, quando mais tarde me procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.

Vinícius de Moraes

Diane Lorde disse...

Que a ALEGRIA sempre faça parte das nossas vidas.

Renata Feldman disse...

Cris,
Que coisa mais linda!
Em tão poucas palavras você nos convida a olhar de um jeito especial pra vida.
Beijos carinhosos

Wilka disse...

Cris + Francisco = Alegria.
Tem tanta emoção e ternura nesse cantinho que na maioria das vezes eu nem consigo encontrar palavras pra comentar.

Bjo n'ôceis

Lindo Laço disse...

E me lembra mesmo a ALEGRIA DIREITA de ler essa parte no livro se não "A", uma das partes mais deliciosas. Eu aprendi tanto com seu livro.
^^. Deixa seu e-mail pra gente. Há tantos elogios que não cabem num post não. Beijos.

calu disse...

Não tenho ideia do que é sentir essa alegria em ver em um pequeno aquele que já foi grande, e continuará grande.
Você é muito especial. Pela vivência, pela escrita, pelo olhar.
Depois de hoje - que descobri por meio de uma amiga o seu blog - não esqueço nunca mais.
Muitos beijos em você e no seu filho, que é lindo não só pelo nome; e sincero, não só nas palavras.

Gabriela disse...

Desde que conheci o blog, no mês de setembro de 2010), sinto vontade de te enviar a letra de uma música, mas sempre pesando: "não, ainda não é oportuno. Eis que agora é:

"Eu apenas queria que você soubesse
Que aquela alegria ainda está comigo
E que a minha ternura não ficou na estrada
Não ficou no tempo presa na poeira

Eu apenas queria que você soubesse
Que esta menina hoje é uma mulher
E que esta mulher é uma menina
Que colheu seu fruto flor do seu carinho

Eu apenas queria dizer a todo mundo que me gosta
Que hoje eu me gosto muito mais
Porque me entendo muito mais também

E que a atitude de recomeçar é todo dia toda hora
É se respeitar na sua força e fé
E se olhar bem fundo até o dedão do pé

Eu apenas queira que você soubesse
Que essa criança brinca nesta roda
E não teme o corte de novas feridas
Pois tem a saúde que aprendeu com a vida"

Gonzaguinha - " Eu apenas queria que você soubesse"

:)

Kellen Lopes disse...

Que lindo! Me emocionei..
Não sei se é pela circuntancia ou o que.
Primeira vez que entre em seu blog.
Mas pelo jeito vou ter que ficar por aqui algum tempo.

Beijos, força, sorte!

Sandra Kautto disse...

Como sempre dando o sentido certo as palavras certas e de forma perfeita!

Conheci seu blog através de uma amiga virtual que faz parte do BabyCenter. Estou com 5 meses de gravidez e a cada post que lia mais e mais me emocionava... gostaria muito de poder lêr seu livro, mas vou ter que esperar a próxima ida ao Brasil para comprar...até lá...vou me deliciando com os post...admiro as pessoas que sabem como usar as palavras, e vc é uma das poucas que conheço.

Sucesso!!!

Sara disse...

Olá, simplesmente tocante o blog, as palavras, os sentimentos que parecem ser nossos, no entanto são só seus!!!
Parabéns.
beijinhos.

Renata disse...

E inspirada em vcs e na minha própria história também tatuei ALEGRIA.
Um marca no corpo pra lembrar que ela existiu em mim nos momentos alegres da infância, e que ficou apenas escondida em mim num turbilhão de acontecimentos futuros.
Mas ela está ai, está aqui.
Na marca no corpo
E na vida.

Iburner disse...

Parabens pelo seu blog
gostei muito! quando puder visite o meu www.ofertasebrindes.blogspot.com

Obrigado e continuação do bom trabalho

Uma Pulga em desesperO disse...

Linduuuuuuuuu

khmer news disse...

Hello my friend, Your site is great, good job you do.
I also created many blogs but not good like yours, I mean the visitors.So

Please
could you exchange link with me?
Here are my blogs. you could choose to exchange ,

http://khmernewstoday.blogspot.com/

for news

E/G disse...

Oi, Cris! É a primeira vez que vejo seu blog e já me dei de cara com um post muito mais que lindo... de tão forte inebriou minha alma. Estava precisando ler algo assim. Tenho um filho de 1 ano e 5 meses, sou mãe solteira e hoje você me fez ver o quão importante é o amor que devemos ter pelos nossos filhos. Com pai ou não, somos mães guerreiras! Desde já, sua fã: Edla

evary leal disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
evary leal disse...

fui arrebatada por sua história e suas palavras (e do francisco). vc tem um registro que será valioso para ele.

Maria Rita disse...

Me emocionei, não só pelo texto mas também por todo o blog. Lindo!

Beijos pra Ti

Daniela Lopez Garcia disse...

Lindo, isso...

santa disse...

Li quase todo o blog numa sentada. Estou com o coração apertado, contendo a explosão das lágrimas de alegria e de tristeza. Obrigada, Cris, por me mostrar, neste domingo de frio em Brasília, o quão grande é a vida e a importância de dizermos aos nossos amados o quanto são importantes.

verdefolhinha disse...

Eu sou alegre pq leio voce :)

obrigada sempre, flô.

beijoca.

Juli disse...

Simplesmente perfeito! Beijos,

Larissa disse...

O que eu sinto é que você tem o dom de me tocar, de uma forma imprevisível (isso deve acontecer com outras pessoas tbm, é claro)...Num momento eu sorrio, no outro choro e por aí vai...mas não é só isso, as suas palavras ficam aqui dentro e me ensinam a ver o mundo de forma diferente!!! Quando eu comecei a ler o seu blog, eu pensei "meu Deus, o que eu vou fazer?" pois eu não conseguia parar...daí eu tive que parar,pq tinha que ir fazer minhas coisas mas tbm porque eu não queria nunca que acabasse, então voltei a ler em doses homeopáticas e de vez em quando, espio seus outros blogs tbm!!! Muitíssimo obrigada por compartilhar!!! Namastê Cris e Cisco!!!

Luana disse...

Agora eu entendo a sua alegria! Me refiro a que está tatuada, porque a outra deveria se chamar filho. É lindo "ouvir" você repetir esta palavra a todo o momento. É lindo.

Gislene disse...

Oi,

O que posso dizer pra você e para o Francisco... Sejam muito felizes!
Tua história é tocante.
E este teu ato de deixar tudo registrado, é muito bonito!
Te sigo... Com alegria!

Beijo para os dois.
Com carinho,

Gislene.

Carol P disse...

Conheci esse blog hj, mas jah seguia vc no Hj vou assim, nao por entender de moda mas por achar vc uma pessoa com atitude nas fotos.
Esse post realmente me emocionou e estou lendo seu blog com calma.
Agora com certeza acho vc com muitas mais atitude.
bj

O Sonho do Ventríloquo disse...

sentimento estranho a alegria. às vezes faz a gente chorar.